Skip to main content
Rate this post

Seguramente que já ouviu falar da Agenda 2030 e sabe que não se trata de um calendário para daqui a 11 anos, mas sim de 17 objetivos ditados pela ONU, que devem ser respeitados e executados pelo menos até 2030, em prol do desenvolvimento sustentável.

O que é a Agenda 2030?

Genericamente, a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável é um conjunto de objetivos que visam orientar para um desenvolvimento sustentável, quer as Nações Unidas quer os seus países membros, até 2030. “Transformar o nosso mundo: Agenda 2030 de Desenvolvimento Sustentável” é o nome completo desta resolução elaborada em jeito de compromisso pela ONU (Organização das Nações Unidas) em 2015.

Razão de ser?

Assegurar a implementação dos princípios do desenvolvimento sustentável.

Objetivo?

Responsabilizar e envolver os países membros através de um esforço coletivo.

Como?

Através da percussão de 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Além da fixação dos ODS, a Agenda 2030 privilegia o desenvolvimento sustentável (social, económico e ambiental) identificando os meios de implementação dos recursos financeiros, as tecnologias de desenvolvimento e a capacitação dos agentes locais para o desenvolvimento sustentável.

E para que nenhum país se esqueça dos ODS a seguir, a Agenda 2030 faz avaliações regulares que envolvem o governo, mas também a sociedade, as empresas e representantes de vários grupos de interesses. Os resultados dessas avaliações são conseguidos mercê de um conjunto de indicadores globais que ajudam a aferir de forma efetiva, o grau de implementação e de cumprimento dos objetivos para o desenvolvimento sustentável.

Qual a importância da Agenda 2030 para as empresas?

Em primeiro lugar, o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 leva as empresas a envolverem-se de forma mais significativa e com uma influência mais forte e positiva na sociedade. Enquanto fontes de crescimento económico, emprego, tecnologia e inovação, as empresas têm bastante interesse em contribuir para alcançar os ODS.

Afinal, há muito tempo que perceberam que o desenvolvimento económico não é inclusivo nem é sustentado sem a preservação e defesa ambiental nem sem a defesa e satisfação dos direitos sociais básicos. Mas a verdade é que só recentemente foi possível criar uma agenda global de desenvolvimento capaz de melhorar substancialmente os processos das empresas… e a vida no planeta terra!

Como é que os padrões ISO ajudam a cumprir os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável?

As normas internacionais ISO não servem apenas para fazer uma gestão da qualidade numa empresa, servem também para incentivar a prosperidade, erradicar a pobreza e proteger o planeta. Tanto que a ISO já publicou mais de 22.000 normas internacionais com diretrizes baseadas na colaboração internacional que fornecem uma base sólida para a inovação empresarial. Além disso, são ferramentas essenciais para ajudar os governos, indústrias, empresas e consumidores a contribuir para a realização de cada um dos ODS que vamos enumerar já de seguida!

Objetivos de Desenvolvimento Sustentável versus padrões ISO

São 17 os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas, ODS, que constituem o plano de ação estimulada até 2030, em áreas de importância crítica para a humanidade e para o planeta. Gostava de os conhecer e aplicar alguns na sua empresa?

#1 – Erradicar a pobreza

Não é fácil, não é rápido, mas também não é impossível. Acabar com a pobreza é o primeiro ODS e a sua empresa pode começar hoje mesmo a aplicar boas práticas para contribuir para a concretização deste objetivo, nomeadamente com recurso às normas ISO que contribuem para o emprego e produção sustentável de alimentos e recursos.

Exemplos: a ISO 20400 pode ajudar a sua empresa a seguir práticas de compra sustentáveis ​​e éticas que beneficiam a sociedade; a ISO 37001 pode apoiar no combate ao suborno, pois as grandes lacunas de riqueza são uma das principais causas de pobreza em todo o mundo, e a ISO 45001 pode promover a segurança e saúde no trabalho. Por outro lado, a ISO 14001, Sistema de Gestão Ambiental, garante a produção sustentável e a ISO 9001 a gestão da qualidade na sua empresa.

#2 – Erradicar a fome

Desperdiçar menos, comer melhor e adotar um estilo de vida sustentável são formas de criar um mundo sem fome. E as normas ISO podem ajudar na diminuição do número de pessoas que passam fome, pois a ONU estima que há em todo o mundo 815 milhões de pessoas que não têm o suficiente para comer.

Exemplos: a ISO tem mais de 1600 padrões para o setor de produção de alimentos, projetados para criar confiança nos produtos alimentícios, melhorar os métodos agrícolas e promover compras sustentáveis ​​e éticas. A ISO 22000, por exemplo, ajuda a sua empresa a assegurar padrões de segurança alimentar, identificar e controlar riscos e a ISO 14001 a proteger o ambiente.

#3 – Saúde de qualidade

A erradicação da pobreza e da fome já são formas de promover a saúde e bem-estar, mas uma ajudinha é sempre bem-vinda. Empresas certificadas com a ISO têm os seus processos definidos, analisados e monitorados constantemente para prevenir eventuais riscos e falhas. Sem falar que os equipamentos e dispositivos médicos necessitam, para uso na Europa, da certificação Marcação CE, tornando-os mais seguros e de qualidade, e, consequentemente, ajudam os prestadores de serviços de saúde a serem mais eficazes.

Exemplos: a ISO 11137 prevê a esterilização de produtos de saúde por radiação, a ISO 7153 zela pelos materiais para instrumentos cirúrgicos, a ISO 45001 zela pela saúde e bem-estar dos colaboradores e a ISO 14001 para a gestão de resíduos, inclusive os tóxicos.

#4 – Educação de qualidade

O mundo ideal é aquele em que todos os cidadãos têm as mesmas oportunidades de aprendizagem. Ainda não chegámos lá, mas a sua empresa pode contribuir para uma aproximação.

Exemplos: a certificação ISO 21001, um sistema de gestão em educação, auxilia a sua empresa a melhorar os processos e a qualidade das instituições educacionais e a ISO 29993 abrange todos os tipos de aprendizagem ao longo da vida, incluindo educação profissional e formação interna. A ISO 9001 pode ser aplicada à área educacional, pública ou privada, como ferramenta para o desenvolvimento de uma gestão de serviço educacional de qualidade.

#5 – Igualdade de gênero

O conceito de igualdade de género tem vindo a ganhar voz e as mulheres a conquistar cada vez mais espaço. Portugal, inclusive, foi o primeiro país a criar uma iniciativa regulamentada com a criação da NP 4552 – Conciliação entre a vida Profissional, Familiar e Pessoal, que abrange o tratamento da igualde de géneros nas empresas.

Exemplos: a orientação sobre responsabilidade social é uma das diretrizes da norma ISO 26000 que ajuda a sua empresa a acabar com preconceitos e a promover a igualdade entre sexos. Além disso, a ISO 45001 zela pelo bem-estar dos colaboradores contribuindo também para o cumprimento deste requisito.

#6 – Água potável e saneamento

Sabia que cerca de 40% da população mundial não tem água suficiente para suprir as suas necessidades? Sabia que 80% das águas residuais geradas pela sociedade regressam ao ecossistema sem serem tratadas? Por isso é tão importante garantir a disponibilidade e gestão sustentável da água.

Exemplos: a ISO 24521 dá à sua empresa orientações práticas sobre a gestão e manutenção de serviços básicos de águas residuais domésticas e conselhos sobre a formação dos operadores e avaliação de riscos. E a ISO 14001 ajuda-o a avaliar os impactos do uso da água, a reduzir o desperdício e o consumo de matérias-primas, água e energia.

#7 – Energias renováveis e acessíveis

Qualquer empresa deve trabalhar com soluções de eficiência energética e fontes renováveis, e a sua não é exceção. Se precisa de uma mãozinha, recorra às normas ISO com mais de 200 padrões relacionados com a eficiência energética e renovável!

Exemplos: a ISO 50001 fornece requisitos para o uso da energia com mais eficiência, através do desenvolvimento e implementação de um sistema de gestão de energia e a ISO 14001 a demonstrar a sua preocupação com o meio ambiente, com a avaliação de aspetos ambientais.

#8 – Trabalho digno e crescimento econômico

Quer promover o crescimento económico sustentado? Querer é poder! Siga as normas internacionais que podem ser aplicadas no desenvolvimento da regulamentação no nosso país e fora dele e adote novas práticas, incluindo ações para promover o trabalho digno.

Exemplos: a ISO 37001 contribui para a prosperidade económica da sua empresa, do país e do mundo, já que tem por objetivo acabar com o suborno. Também a ISO 45001, ao contribuir para a saúde dos colaboradores, contribui para o cumprimento deste oitavo objetivo, bem como a ISO 14001, Sistema de Gestão Ambiental, que garante a produção sustentável e o crescimento económico.

#9 – Indústria, inovação e infraestruturas

Indústrias sustentáveis e infraestruturas resilientes, promovem a inovação, tal como as normas ISO que defendem a industrialização sustentável, com qualidade e segurança, como forma de desenvolver produtos e serviços.

Exemplos: a ISO 9001 promove a gestão da qualidade, a ISO 45001 a segurança no trabalho, a ISO 44001 fornece uma plataforma comum para maximizar os benefícios do trabalho conjunto e ajudar a sua empresa a estabelecer relações comerciais saudáveis e a ISO 14001, cuida do meio ambiente e ajuda a sua empresa a utilizar, monitorizar e melhorar os seus processos.

#10 – Reduzir as desigualdades

O décimo ODS fala na desigualdade dentro e entre países que limita as oportunidades de muito negócios e dificulta a capacidade de melhorar o bem-estar público em áreas fundamentais como a saúde, segurança e proteção ambiental.

Exemplos: a ISO Strategy 2016-2020 capacita a sua empresa para áreas como estratégia, especialização técnica e operacional e a ISO 45001 para a segurança e saúde no trabalho.

#11 – Cidades e comunidades sustentáveis

Neste ponto a ONU quis tocar em indicadores urbanos referentes a segurança sustentável e apontar o uso responsável dos recursos, para preservar o meio ambiente e melhorar o bem-estar das pessoas.

Exemplos: ajudar as comunidades a definir os seus objetivos de desenvolvimento sustentável e implementar estratégias para alcançá-los, é o objetivo da ISO 37101. Mas também a ISO 45001 pode ajudar a alcançar este objetivo, pois promove a segurança e saúde no trabalho.

#12 – Produção e consumo sustentáveis

Zelar pelo meio ambiente é garantir padrões sustentáveis ​​de consumo e produção. A utilização de fontes renováveis ​​de energia é uma das melhores formas de o conseguir.

Exemplos: a ISO 20400 auxilia as empresas na implementação da sustentabilidade no seu departamento de compras, se optar pela ISO 14020, vai desenvolver e usar rótulos ambientais, com a ISO 14001, proteger o meio ambiente e com a ISO 9001, fazer uma gestão da qualidade dos seus produtos e serviços.

#13 – Ação Climática

Consideradas a maior ameaça ambiental do século XXI, as alterações climáticas afetam pessoas, empresas, governos, economias e, pior ainda, a natureza. No último século as alterações climáticas sofreram uma forte aceleração e a tendência é que tomem proporções ainda mais preocupantes, se não forem adotadas medidas para reduzir o impacto no meio ambiente. Estas medidas também podem e devem ser tomadas pela sua empresa.

Exemplos: a ISO 14000 e ISO 14001 para sistemas de gestão ambiental, possuem um conjunto de ferramentas práticas para gerir o impacto das suas atividades no meio ambiente. E se quiser melhorar ainda mais os seus processos, aproveite a ISO 14064 que dá especificações para a quantificação, monitorização e validação de emissões de gases de efeito estufa.

#14 – Proteger a vida marinha

Os oceanos também precisam de ser protegidos e a ISO zela pela rastreabilidade dos peixes e gestão ambiental dos recursos marinhos de modo a permitir à sua empresa desenvolver a pesca e a aquicultura de maneira a respeitar o desenvolvimento sustentável.

Exemplos: Além da ISO 9001 para a gestão da qualidade, a ISO / TC 8 desenvolveu mais de 250 padrões relacionados a construção naval, que abrange a sustentabilidade para o projeto, construção, equipamentos, tecnologia e assuntos ambientais marinhos. E a ISO 14001, como sabe, ajuda-o a demonstrar um real compromisso com o meio ambiente, o que pode elevar os valores da sua empresa.

#15 – Proteger a vida terrestre

É preocupação da Agenda 2030 da ONU proteger, restaurar e promover o uso sustentável dos ecossistemas terrestres. Seja através do combate à desertificação, seja através do combate à degradação da terra e perda de biodiversidade.

Exemplos: que tal a implementação em duas partes da ISO 14055? Falamos das diretrizes para o estabelecimento de boas práticas de combate à degradação de terras e desertificação, por um lado, e por outro, da silvicultura sustentável. Ou então a certificação ISO 14001 para demonstrar o seu compromisso com o meio ambiente!

#16 – Paz, justiça e instituições eficazes

Este objetivo da Agenda 2030 visa promover sociedades pacíficas e inclusivas para o desenvolvimento sustentável, para proporcionar o acesso à justiça para todos e construir instituições eficazes, responsáveis e inclusivas. Exemplos: como quem controla as organizações é o governo, as empresas com vontade de consolidar estas boas práticas podem adotar as normas desenvolvidas pelo comité técnico 309 da ISO, que desenvolve padrões desde a direção, controlo e responsabilidade, até à conformidade, corrupção e denúncia. A ISO 37001, por seu turno, é das normas que mais ajuda a promover a paz e a justiça e a ISO 45001 a promover a segurança e saúde no trabalho.

#17 – Parcerias para a implementação dos objetivos

O último ODS apela às parcerias para fortalecer a mobilização de recursos internos, se necessário através do apoio internacional aos países em desenvolvimento, para melhorar a capacidade nacional para cobrança de impostos e outras fontes de receita.

Exemplos: para a ISO os parceiros globais são fundamentais, não fosse a própria norma depender disso. Um padrão internacional ISO é desenvolvido com a colaboração de uma série de partes interessadas de todo o mundo para trazer benefícios a todos os países. Assim, a ISO, consciente do peso que a implementação dos requisitos normativos tem para que se atinjam os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, indica em seu portal a correlação de cada objetivo às respectivas normas ISO.

Confira: https://www.iso.org/sdgs.html

Objetivos de Desenvolvimento Sustentável prioritários para o governo português

Se nos acompanhou até ao fim deste artigo, deve estar a pensar na dificuldade que vai ser cumprir com todos os requisitos da Agenda 2030, certo? Pois bem, em abono da verdade temos de lhe dizer que são poucas as empresas que conseguem cumprir com todos os requisitos, pelo que o próprio governo português, embora trabalhe para o cumprimento dos 17 ODS, dá prioridade aos seguintes objetivos:

  • #4 Educação de Qualidade – para garantir o acesso à educação inclusiva, equitativa e de qualidade, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos.
  • #5 Igualdade de Género – para alcançar a igualdade de género e capacitar todas as mulheres.
  • #9 Indústria, Inovação e Infraestruturas – para construir infraestruturas resilientes, promover a industrialização inclusiva e sustentável e fomentar a inovação.
  • #10 Redução das Desigualdades – para reduzir as desigualdades no interior dos países e entre países.
  • #13 Ação Climática – para adotar medidas urgentes para combater as alterações climáticas e os seus impactos.
  • #14 Proteção da Vida Marinha – para conservar e usar de forma sustentável os oceanos, mares e os recursos marinhos para o desenvolvimento sustentável.

Como vê, qualquer contribuição da parte da sua empresa é bem-vinda e válida, seja qual for o ou os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável que possa atender! Mas as certificações ISO 9001, ISO 14001 e ISO 45001! – justiça seja feita! – atendem praticamente a todos os ODS, pelo que uma empresa que possua o Sistema de Gestão Integrado trabalha em prol de um desenvolvimento sustentado.