Skip to main content

SEJA SINóNIMO DE QUALIDADE E CREDIBILIDADE

O caminho para fornecer à indústria de alimentos e à cadeia retalhista.

SOLICITE UMA DEMONSTRAÇÃO

O QUE É SEGURANÇA ALIMENTAR?

Segurança Alimentar vem do termo em inglês “Food Safety” e significa adotar práticas e medidas de segurança que permitam um melhor controlo de todo e qualquer agente que, ao entrar em contacto com os alimentos, possa colocar em risco a saúde ou a integridade física do consumidor.

O GFSI (Global Food Safety Initiative) é a entidade que tem o propósito de definir os requisitos de avaliação dos diferentes programas existentes para certificar empresas que querem garantir  a segurança dos produtos que vendem ao mercado.

Com base nesse objetivo, vários programas de certificação foram desenvolvidos, sendo que a FSSC 22000 é um dos mais conhecidos e adotados mundialmente.

QUEM PODE IMPLEMENTAR UM PROGRAMA DE SEGURANÇA ALIMENTAR?

Todas as empresas que atuem na cadeia alimentar, desde aquela empresa da produção primária, no campo, passando pelas empresas de embalagem e de logística, até às empresas que colocam os alimentos na mesa do consumidor , podem beneficiar-se das certificações na área alimentar.

Isso é o que conhecemos como farm to fork – da colheita à mesa.

POR QUE IMPLEMENTAR UM PROGRAMA DE SEGURANÇA ALIMENTAR?

  • Volume de produção mais estável – As grandes empresas de retalho, normalmente, celebram contratos com volumes constantes, o que permite fazer um planeamento mais eficaz da produção, de forma a diminuir tempos de linhas de produção paradas, tempos de setups e impactos por sazonalidade nos pedidos de produtos.

 

  • Melhora na segurança alimentar  – A implementação dos requisitos de segurança alimentar diminui os riscos de introduzir contaminantes no produto pelo ambiente e pelo processo.
  • Redução de custos por produtos não conformes – A gestão da segurança alimentar age de maneira preventiva, gerando melhorias nos processos, diminuindo perdas por descartes e por produtos não conformes e também diminuindo possibilidades de recolhimentos e recall.

 

  • Cumprimento com requisitos legais e regulamentares – O programa de segurança alimentar inclui o atendimento da legislação e regulamentos relacionados com a produção de alimentos.

COMO IMPLEMENTAR UM PROGRAMA DE SEGURANÇA ALIMENTAR

Existem 02 formas de implementar um programa de segurança alimentar

A primeira delas é escolher uma norma completa, como o FSSC 22000, que é uma das principais certificações em segurança alimentar do mundo e seguir para a certificação da empresa. Esse é o caminho mais utilizado por empresas que já possuem uma boa estrutura física e de gestão.

A segunda delas é na adesão ao GMP (Global Market Programme), que é um programa do GFSI para ajudar pequenas e médias empresas a obterem uma certificação por meio de 2 níveis, o Básico e o Intermediário, de forma a facilitar o ingresso dessas empresas que ainda não estão preparadas para uma certificação completa, mas que estão prontas para trilhar o caminho de sucesso.

Saiba em qual nível a sua empresa está.

O caminho para fornecer à indústria de alimentos e à cadeia retalhista.

Pare AGORA de perder vendas por não ter a certificação!

O QUE A SUA EMPRESA GANHA COM ISSO?

  • Penetração de Mercado
    Cada vez mais os grandes players do mercado só compram a fornecedores certificados e, por isso, hoje é um requisito básico de comercialização. Seja para fornecer no mercado nacional, suportar as solicitações para marcas brancas ou ampliar horizontes e exportar os seus produtos, as certificações são os pilares do seu crescimento.

 

  • Exportação
    A escolha de sistemas de gestão da segurança alimentar reconhecidos pelo comitê Global Food Safety Initiative (GFSI), como a FSSC 22000, diminui barreiras na hora de exportar o produto, promovendo a abertura de novos mercados e possibilitando novas oportunidades de crescimento face ao momento atual.

 

  • Satisfação e Confiança dos Clientes
    Cada vez mais os clientes e consumidores possuem meios de aceder às informações de forma instantânea, por meio das redes sociais ou das pesquisas na internet. Isso o empodera e faz com que as suas escolhas sejam cada vez mais conscientes e fundamentadas, forçando as empresas a demonstrarem o seu real compromisso com os valores e o interesse do cliente. Um trabalho garantindo qualidade e excelência promoverá não só a fidelização dos consumidores e a consolidação duradoura do produto no mercado, como garantirá que se tornem referência no mercado.

 

  • Produtividade
    O sistema de gestão da segurança alimentar, embora foque na inocuidade do produto, envolve uma visão preventiva sobre todos os processos do sistema. A visão preventiva, reduz a incidência de produtos não conformes e em consequência aumenta a produtividade.

 

  • Confiança das autoridades oficiais
    As empresas certificadas usufruem da confiança de autoridades oficiais, de agentes económicos, de clientes e do consumidor em geral, em termos de segurança alimentar. O sistema de gestão pode ser utilizado como prova de defesa contra ações judiciais ou justificar a redução no número de auditorias exigidas pelos seus principais clientes.

 

  • Atendimento a um único conjunto de requisitos
    As empresas que não são certificadas estão sujeitas ao atendimento dos requisitos específicos de clientes, que normalmente diferem entre si, e por isso passam a maior parte do tempo correndo atrás de atendimento dessas obrigações ao invés de focar em assuntos relevantes para a empresa. Com uma certificação reconhecida a empresa passa a seguir um único padrão de requisitos, diminuindo muito o tempo perdido com mudanças desnecessárias.

 

  • Diminuição da quantidade de auditorias de clientes
    Assim como as empresas têm os seus próprios requisitos, elas também realizam as suas próprias auditorias para garantir a conformidade com esses critérios. Por isso é normal que empresas que já fornecem para grandes players tenham mais de 10 auditorias por ano, deixando o processo muito ineficiente e por isso com pouco tempo para atuar em melhorias e crescimento. Com a certificação esse número reduz para apenas 2 auditorias por ano.

O PASSO-A-PASSO PARA A CERTIFICAÇÃO EM SEGURANÇA ALIMENTAR

PASSO 1

DIAGNÓSTICO

O primeiro passo é realizar uma autoavaliação da empresa em relação ao cumprimento dos requisitos do GMP, para se determinar o nível de entrada no programa. Essa autoavaliação pode ser realizada por um colaborador capacitado da própria empresa ou por uma empresa especializada como a Templum Portugal.

Faça o diagnóstico gratuito acompanhado por um especialista (20min).
Conheça o caminho para chegar aos 100% de cada nível.

QUERO FAZER UM DIAGNÓSTICO GRATUITAMENTE
PASSO 2

IMPLEMENTAÇÃO

A implementação consiste na leitura, interpretação, análise e definição de metodologia para cada requisito da norma, que será realizado com o apoio dos especialistas da Templum Portugal.

A Templum criou um método de consultoria que utiliza a tecnologia para transferir o conhecimento da nossa equipa de consultores, aproximando o cliente do especialista.

CONHEÇA O MÉTODO DA TEMPLUM

Os requisitos variam de acordo com a opção escolhida (FSSC ou GMP), mas em ambos os casos seguem o mesmo caminho, que são:

  • Programa de Pré-Requisitos (ou BPF): Nível Básico do GMP
  • HACCP: Nível Intermediário do GMP
  • Requisitos de Gestão: Certificação FSSC
PASSO 3

AUDITORIA INTERNA

Ao concluir o processo de implementação é aconselhável realizar uma pré-auditoria ou auditoria interna para serem verificados os possíveis erros do processo, os pontos em que é necessária alguma mudança ou até mesmo a inclusão de dados complementares. Esta avaliação não é oficial, por isso qualquer não conformidade não é sinal de alerta, mas sim um apontamento para pequenas alterações ou melhorias.

Sabia que a Templum executa a pré-auditoria em todos os clientes e é por isso que a garantimos a certificação em contrato.

SOLICITE UMA PROPOSTA
PASSO 4

CERTIFICAÇÃO

O último passo é a contratação de uma entidade certificadora que realizará  a auditoria oficial e, caso aprove a organização, emitir o tão sonhado certificado em Segurança Alimentar (FSSC ou GMP).

CONHEÇA O MÉTODO DE
CONSULTORIA DA TEMPLUM

Tudo foi planeado, dividido em fases, para que dedique apenas 1 hora do seu dia na implementação.

Especialistas disponíveis via plataforma exclusiva da Templum solucionam qualquer problema que venha a ter. No final da implementação realizamos uma pré-auditoria para garantir que a sua certificação aconteça sem problemas. É por isso que é possível garantir a certificação de todos os clientes.

Ao contratar a Templum poderá aceder de forma ilimitada ao conhecimento de profissionais com mais de 20 anos de experiência. Lembre-se: tempo é dinheiro. Sem o suporte ideal para a sua empresa acabará gastando muito mais.

CRONOGRAMA

(passo-a-passo)Trajeto sem distrações até à sua certificação.

VALIDAÇÃO

Validaremos cada passo sem deixar nada pendente para trás.

INTERAÇÃO

Reuniões curtas, frequentes e produtivas com o consultor.

DOCUMENTOS

Disponibilizamos previamente os documentos necessários para tornar o seu projeto mais ágil.

TECNOLOGIA

Acesso ilimitado ao conhecimento de profissionais através da nossa plataforma inteligente.

GARANTIA

Garantimos em contrato a sua certificação ou devolvemos 120% do valor pago.

ESTAMOS SEMPRE DISPONÍVEIS
ATRAVÉS DA TECNOLOGIA.

Controlamos detalhadamente todas as atividades
da sua jornada na consultoria

online-icones-consultoria-iso-27001-templum-portugal-2